Mitos e verdades sobre BRT

Mitos e Verdades sobre BRT | Mobilidade Volvo

Muito se fala sobre o BRT (Bus Rapid Transit), ou Transporte Rápido por Ônibus. Mas o que é verdade e o que é mito sobre o assunto?

Mito: BRT não pode competir com a capacidade do metrô.

Verdade: O sistema TransMilenio, de Bogotá, transporta 48 mil passageiros por hora/sentido. Essa capacidade é maior que a de todos os sistemas VLT e a maioria dos sistemas de metrô, entre elas, o de Londres.

Mito: As viagens em BRT são as mais demoradas porque ele não consegue proporcionar as velocidades comerciais do metrô.

Verdade: O BRT tem velocidades medias entre 20 e 40 km/h. Somado ao menor tempo de acesso por ter paradas mais próximas e na superfície, a viagem no BRT pode ser mais rápida que no metrô.

Mito: BRT só funciona em cidades planejadas, como Curitiba e Goiânia.

Verdade: Bogotá, Quito e Rio de Janeiro comprovam que o BRT funciona em qualquer cidade, independente do planejamento urbano inicial.

Mito: BRT necessita de vias largas e espaçosas e não deve ser construído quando as vias são estreitas.

Verdade: Havendo decisão em priorizar o transporte coletivo qualquer espaço viário pode ser utilizado para o BRT, assim como são no VLT. Quito, capital do Equador, tem um BRT em seu centro histórico em ruas com 3m de largura.

Mito: O impacto econômico do BRT quanto a valorização do entorno é muito inferior ao metrô.

Verdade: Um bom exemplo, é Curitiba, que mostra o alto impacto econômico e social obtido ao longo dos eixos BRT.